APRESENTAÇÃO

Um ensaio sobre Amaro é um ensaio sobre a tristeza, que se desenvolve no exato instante em que um ator que nega os seus próprios sentimentos se vê obrigado a reensaiar o seu personagem mais triste: Amaro. O ator e o personagem entram juntos em cena para travar um embate entre a melancolia e a euforia, a lealdade e o desapego, a aceitação e a necessidade de mudar.

O ator, Eduardo Rios, usa como recursos principais um forte trabalho físico e um dinâmico tempo cômico para, sozinho, dar vida a um inquieto e filosófico dilema entre as facetas que habitam um mesmo ser. Brincando entre linguagens teatrais extremas, o espetáculo aposta na mescla entre dança, teatro de máscaras, manipulação de objetos, música e ilusionismo para convidar o público a uma conversa com a tristeza em tempos em que ela não é mais ouvida.  

SINOPSE

Um ator em crise se vê obrigado a interpretar outra vez o seu personagem mais conhecido: Amaro. Ao passo que esse personagem traz à tona uma solitária melancolia, o ator está buscando driblar uma depressão após separar-se de sua amada, a custo de bebedeiras,mulheres e criações superficiais. O ator e o personagem entram juntos em cena para travar um embate entre a melancolia e a euforia, a lealdade e o desapego, a aceitação e a vontade de mudar.

FICHA TÉCNICA

Criação: Eduardo Rios e Yael Karavan

Direção: Yael Karavan

Atuação: Eduardo Rios

Direção de Arte: Júlia Fontes

Iluminação: Rodrigo Maciel

Adereços: Alexandre Guimarães

Assistência Artística: Natascha Falcão

Máscara: Grupo Moitará e Eduardo Rios

Diretor Assistente: Thomás Aquino

Direção de Produção: Bruno Mariozz

Produção: Palavra Z Produções Culturais

DIREÇÃO E CO-DIREÇÃO - YAEL KARAVAN

Atriz, bailarina e diretora israelense radicada na Inglaterra, Yael Karavan desenvolve desde 1995 uma linguagem contemporânea e física de expressão que liga leste e oeste, teatro e dança. Criou e apresentou sete solos, em turnês pelo mundo, e foi ganhadora do prêmio Teatroneto de melhor apresentação com “O Caminho para Casa” dirigido por Naomi Silman (LUME Teatro). Foi membro da companhia Russa premiada de teatro físico Derevo e de inúmeros grupos de dança Butoh japonês. Desde 2009 é diretora artística da companhia premiada de teatro The Karavan Ensemble. 

ATUAÇÃO E CO-DIREÇÃO - EDUARDO RIOS

Natural de Recife, formou-se em jornalismo pela UFPE e em 2012 finalizou o primeiro ano da London International School of Performing Arts, onde aprofundou o trabalho de teatro físico e criação colaborativa, tendo como base a pedagogia de Jacques Lecoq. Hoje, reside no Rio de Janeiro e é fundador e integrante da Barca dos Corações Partidos – Companhia Brasileira de Movimento e Som, de Gonzagão – A Lenda e que lançou recentemente o espetáculo Auê (3 indicações ao prêmio Shell e 5 indicações ao Prêmio Cesgranrio), onde Eduardo apresenta duas canções e um texto de sua autoria, com o qual recebeu o prêmio de melhor cena e melhor ator no Festival de Teatro de Niterói. Desde 2010 faz parte do “Patuanú – Núcleo de Pesquisa em Dança Pessoal do Ator”, que realiza encontros anuais sob a coordenação de Carlos Simioni (Lume Teatro). Fez parte do elenco dos Doutores da Alegria, em Recife; escreveu para o programa “Louco por Elas”, da Rede Globo; e recentemente adaptou o infantil “A Gaiola”, da Adriana Falcão, junto à própria autora.

GALERIA DE FOTOS

Créditos: Ana Carvalho

VÍDEOS TEASER DO ESPETÁCULO

Créditos: Mariana Rotili

IMPRENSA

Release

Críticas do Espetáculo

TÉCNICA

Rider de Luz e Som

Mapa de Cenário

Copyright © 2018 Palavra Z Produções Culturais. Todos os direitos reservados