1/16
IMPoRTANTE

TEATRO ONLINE de volta com o projeto “Que História Contar?” uma opção de entretenimento educativo e virtual no mês das crianças

Série de contações de histórias, estrelada por grandes artistas, tratará de assuntos que envolvem diversidade de gênero, étnico-racial e acessibilidade. Textos são adaptações de grandes obras da literatura clássica infantil.

             

               Mês das crianças chegando e os desafios para entreter e educar em casa, em tempos de pandemia, continua para os pais e/ou responsáveis na fase escolar. A tarefa é árdua para aqueles que se desdobram entre as responsabilidades educacionais, domésticas e profissionais neste atual cotidiano. O projeto “Que História Contar?” surge como um “respiro” e uma opção de lazer educativo para a programação infantil e estreia no dia 12 de outubro, em formato digital. Uma série de contações de histórias, estrelado por grandes artistas (incluindo atores, músicos e palhaços do cenário teatral) tem a proposta de promover conteúdo cultural, criativo e divertido para crianças a partir de 3 anos de idade.

              Serão vinte histórias disponibilizadas diariamente, entre os dias 12 a 31 de outubro e permanecerão disponíveis até o mês de dezembro na platafoma. De acordo com Bruno Mariozz, diretor geral da Palavra Z Produções Culturais, o objetivo da proposta é promover ações lúdicas e culturais, visando proporcionar acesso e o despertar o gosto pela leitura, além de ser um suporte para os pais e educadores que demandam de mais opções nesse momento. Além disso, é uma oportunidade de movimentar e apoiar a economia criativa do segmento cultural que foi duramente atingida com a pandemia. Reunimos diversos profissionais para que possamos fortalecer a criação artística e proporcionar momentos lúdicos em um momento tão delicado que estamos passando”. O projeto é coordenado pela pedagoga e contadora de histórias Fernanda Faria e estrelado por grandes atores e atrizes, como: Milton Filho, Vilma Melo, Patrícia Costa, Alexandre Moreno, Lu Fogaça, Tiago Herz, Diego de Abreu, dentre outros. Além disso, conta com a co-produção da Agência Birdhouse (São Paulo e Belo Horizonte), Diverso Produções Artísticas, ProduzMais (Brasília) e parceria Kasa123 do ator e produtor Rodrigo França.

                As temáticas escolhidas para as histórias são variadas e envolvem assuntos que abordam diversidade de gênero, étnico-racial e acessibilidade. As histórias, que terão duração de 20 a 60 minutos, serão baseadas em textos de grandes obras adaptadas como: "Rapunzel" e "A Pequena Vendedora de Fósforos" de Hans Christian Andersen, "Festa no Céu", "O menino que sabia trançar", "O Pequeno Príncipe das Ruas" de Allex Miranda, “Aláfia a Princesa Guerreira”, “Ventaneira: a cidade das flautas” - escrito pela deficiente visual Moira Braga, dentre outros. 

1) Minhas Contas - intérprete Fernanda Faria
2) O Ganço Cola Tudo - intérprete Viviane Netto (Cia Histórias Pra Boi Dormir)
3) Melhor faz tranças do mundo - intérprete Jorge Oliveira
4) O menino Nito: então, homem chora ou não? - intérprete Wladimir Pinheiro
5) O Marido da Mãe-D'àgua - intérprete Alexa Velásquez (O Que o Sabiá Conta) 
6) A Pequena Vendedora de Fósforos - intérprete Dayse Pozato
7) Pé de Vento - intérprete Clara Santhana e Leandro Castilho
8) Oxum e seu misterio - intérprete Lu Fogaça
9) Ombela a origem das chuvas - intérprete Thaianne Moreira
10) Oduduá e a briga pelos sete anéis - intérprete Milton Filho
11) Festa no Céu - intérprete Diego de Abreu
12) Alafiá, a Princesa Guerreira - intérprete Patrícia Costa
13) Pequena Grande Princesa - intérprete Danielle Fritzen
14) Escola de Chuva - intérprete Fábio França
15) O Pote Vazio - intérprete Matt Trindade
16) O Pequeno Principe Das Ruas - intérprete Allex Miranda
17) Sinto O Que Sinto - A Incrível História De Asta e Jaser - intérprete Vilma Melo
18) Ventanera - A Cidade das Flautas - intérprete Moira Braga
19) Rapunzel - intérprete Raquel Penner
20) Da Minha Janela - intérprete Alexandre Moreno

Vendas: Sympla

http://bit.ly/quehistoriacontar

Bruno Mariozz

Diretor Geral

TEATRo oNLINE

ALICE - Debaixo da terra mora minha mente soterrada

Era uma vez Dom Quixote de la Mancha que lê conto

RINOCERONTES um espetáculo do Coletivo Errante

Please reload

PRogramação

AS ARTIMANHAS DE SCAPINO

25 Apr 2020

Texto de Molière

Direção: Daniel Herz

Cia Atores de Laura

Elenco: Anderson Mello, Charles Fricks, João Marcelo Pallottino, Leandro Castilho, Maíra Graber, Márcio Fonseca, Paulo Hamilton, Tiago Herz e Vanessa Dantas.

Disponível das 10h às 17h

Um dos maiores sucessos de público e crítica da companhia Atores de Laura. A história é contada utilizando-se técnicas corporais extremamente apuradas: o público ri e se emociona com as estripulias dos personagens ao mesmo tempo em que se impressiona com os corpos elásticos, quase circenses, que os atores colocam em cena. O espetáculo percorreu várias cidades do país e representou o Brasil no Festival Internacional de Teatro Mercosul, em Córdoba, Argentina (2002)

CLEMENTINA, CADÊ VOCÊ?

25 Apr 2020

texto: Pedro Murad

direção: Duda Maia

Elenco: Ana Carbatti, Bruno Barreto, Bruno Quixotte, Sergio Kauffmann, Vidal Assis e Wendell Bendelack.

Disponível das 18h às 00h

Uma homenagem - por meio de uma narrativa não linear - à vida e trajetória profissional de Clementina de Jesus, neta de escravos, doméstica e descoberta como cantora, por Hermínio Bello de Carvalho, aos 63 anos de idade. Há 50 anos, Clementina tornava-se uma das mais importantes sambistas, considerada a rainha do partido alto. O espetáculo conta com 25 músicas, acompanhas por pandeiro, cavaquinho, violão, tantã, flauta e tambor. Os atores/músicos se revezam em formações variadas, cantando, interpretando, tocando e dançando. 

ADULTÉRIO

26 Apr 2020

Texto de criação coletiva da Cia Atores de Laura

direção Daniel Herz, com a Cia Atores de Laura

Elenco Ana Paula Secco, Anderson Mello, Leandro Castilho, Marcio Fonseca, Paulo Hamilton e Verônica Reis

Disponível das 18h às 00h

Numa criação coletiva da Cia Atores de Laura inspirada no universo do autor Luigi Pirandello. O espetáculo convida o espectador a refletir sobre a fronteira entre o real e o imaginário, através de histórias sobre infidelidade conjugal que se transformam umas nas outras, numa espécie de espelho em abismo. A peça propõe o adultério dos atores com a própria plateia.

1 / 19

Please reload

Copyright © 2018 Palavra Z Produções Culturais. Todos os direitos reservados